jusbrasil.com.br
10 de Maio de 2021
    Adicione tópicos

    MARACANÃ: Promotoria de Justiça denuncia vereador e mais 13 pessoas por invasão de delegacia

    O Ministério Público do Estado do Pará, por meio da promotora de Justiça de Magalhães Barata, Brenda Correa Lima Ayan, ofereceu denuncia, no dia 4 de janeiro de 2015, em desfavor ao vereador do município, Geovan Pinheiro Martins e outras 13 pessoas acusadas de invadir a delegacia da Polícia Civil do município, no dia 13 de fevereiro de 2013. O documento solicita que seja realizada uma audiência de instrução e julgamento no prazo legal e que os acusados sejam punidos de acordo com a Lei. Entenda o caso Na data acima citada, último dia de carnaval do ano de 2013 na cidade de Maracanã, um grupo de pessoas reunido em uma praça estavam com um som automotivo em alto volume, por volta de 2:20 da madrugada, ultrapassando o horário permitido (até as 2h). Incomodados com o barulho, os moradores locais acionaram a polícia na tentativa de fazer o grupo reduzir o volume ou desligar o som. Ao chegar no local, a polícia foi desacatada pelo vereador Geovan, que, em tom de prepotência, negou o pedido dos policiais com o pretexto de que o som pertencia a ele e que tocaria por mais trinta minutos. A partir disso, um tumulto começou, e as pessoas ali presentes passaram a agredir os policiais. No momento, os vândalos fugiram do local, sendo um deles capturado pelos policiais. No intuito de liberar o preso, sob o comando do vereador Geovan, o mesmo grupo de pessoas invadiu a delegacia munidos de paus, pedras, terçados, facas e outros objetos, intimidando a polícia que foi obrigada a sair do local por não conseguir controlar a situação. Os denunciados saquearam o prédio e libertaram Paulinho, em seguida atearam fogo na viatura da polícia e tentaram incendiar, também, o prédio da delegacia, porém sem sucesso. Vale ressaltar que alguns policiais foram lesionados durante a invasão. Após algumas horas e com o reforço policial de cidades vizinhas, os policiais dirigiram-se até a casa do vereador, que os recebeu com um tiro de arma de fogo. No local foi encontrado drogas e o acusado foi encaminhado à delegacia do município. Posteriormente o som automotivo foi localizado e apreendido.

    Texto: Letícia Miranda (graduanda em jornalismo) com informações da Promotoria de Justiça de Maracanã

    Revisão: Edson Gillet

    Assessoria de Imprensa

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)